Arquivos do Blog

Rússia reforça defesa nuclear e antimíssil frente aos EUA

PDF Imprimir E-Mail
Imagen activaPor: Prensa Latina

O presidente Vladimir Putin assegurou que diante das atuais ameaças dos Estados Unidos, Rússia avança hoje no fortalecimento de seu potencial nuclear e no desenvolvimento de sistemas de ataque capazes de superar qualquer defesa antimísseis.

Ao intervir a véspera na continuação de uma tradicional série de reuniões sobre assuntos da defesa, iniciada na segunda-feira última, o mandatário advertiu que a estabilidade global está ameaçada pelo avanço do sistema de defesa antimísseis (DAM) de Washington na Europa.

Em resposta, as empresas militares russas criaram e ensaiaram com êxito os armamentos capazes de superar ao DAM norte-americano, sublinhou.

Realçou o estadista que no último trimestre a indústria militar do Kremlin desenvolveu e provou com sucesso uma série de sistemas de armas para o que denominou “o Exército do futuro”.

Esclareceu que esta tecnologia de combate pode cumprir qualquer missão ante adversários que possuam complexos armados escalonados.

Informou o mandatário que em 2015 as tropas russas já começaram a receber esta técnica avançada.

Durante o encontro com os mais altos cargos das posições de Defesa, Putin propôs analisar como melhorar as características técnicas deste equipamento de ponta.

Ao ampliar sobre reptos e ameaças, o líder russo recordou que Washington e seus aliados seguem despregando o DAM sem fazer caso “a nossas preocupações e propostas de colaboração”.

Opinou que ações deste tipo têm como objetivo socavar a paridade na esfera dos mísseis e as armas nucleares, “isto é, desequilibrar todo o sistema da estabilidade global e regional”.

Qualificou de “desculpas para os planos verdadeiros dos Estados Unidos” supostas ameaças nucleares de Irã e Coreia do Norte.

Seu objetivo real é neutralizar o potencial estratégico nuclear, em primeiro lugar da Rússia e outros estados, exceto Estados Unidos e seus aliados, para obter deste modo a superioridade militar, enfatizou.

A televisão transmitiu fragmentos com imagens e sons destas reuniões na segunda-feira e na terça-feira, em que segundo Putin se revisam os progressos no fortalecimento da segurança nacional.

Em declarações aos jornalistas, o assessor de imprensa presidencial, Dmitri Peskov, recordou que por indicações de Putin o complexo militar industrial da Rússia elege as opções de armamentos mais baratos, mas não menos eficazes que as de Washington.

lam/jpm/cc

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: