Por que não precisamos de mais de um partido?

Nosso Partido sabe que não pode cometer erros que o enfraqueçam ideologicamente. (…) Não haverá nada que enfraqueça a autoridade do Partido! Sem Partido não há revolução possível, sem Partido não há construção possível do socialismo!

Há uma ideia muito essencial, que é nunca esquecer onde estamos localizados, que não é no Mar Negro, mas no Mar do Caribe, não a 90 milhas de Odessa, mas a 90 milhas de Miami, com fronteira em nossa própria terra, em uma parte ocupada de nosso território, com o imperialismo. Nosso povo é responsável por nosso país; e o nosso Partido é responsável por sua política, sua linha, sua defesa.

Nosso Partido sabe que não pode cometer erros que o enfraqueçam ideologicamente. (…) Não haverá nada que enfraqueça a autoridade do Partido! Sem Partido não há revolução possível, sem Partido não há construção possível do socialismo!

E devemos dizer aqui, de uma vez por todas, que não precisamos de mais de um partido, da mesma forma que Martí não precisou de mais de um para lutar pela independência de Cuba, da mesma forma que Lênin não precisou de mais de um Partido para fazer a Revolução de Outubro. Digo isso para tirar as ilusões daqueles que acreditam que aqui vamos começar a permitir Partidos de bolso, para organizar quem, os contrarrevolucionários, os pró-ianques, a burguesia? Não! Só existe um Partido aqui, que é o Partido de nossos proletários, de nossos camponeses, de nossos estudantes, de nossos trabalhadores, do nosso povo, sólida e indestrutivelmente unidos. (…)

Não precisamos de fórmulas políticas capitalistas, isso é um lixo completamente, elas são inúteis, com sua essência de politicagem incessante.Neste sentido ele falava de como eles exigiam os votos para dar atendimento médico;nenhum desses fenômenos existe aqui.Criamos nossas próprias formas políticas adequadas para o país, não copiamos, são nossas próprias formas de organização do Poder Popular.(…)

Não temos que retificar absolutamente nada nisso, temos um sistema muito democrático, muito mais democrático que todos os sistemas burgueses, dos milionários, da plutocracia que é, realmente, aquela que governa, em geral, nos países capitalistas.

Não temos nada a aprender e não vamos nos desviar nem um milímetro deste caminho, onde o poder emana do povo. E o nosso Partido, vocês sabem que saiu do povo, não caiu do céu, e que os nossos militantes são escolhidos entre os melhores da juventude e entre os melhores trabalhadores. (…)

E vocês sabem bem o que significa ser membro do Partido: é o primeiro em tudo quando há um trabalho difícil, uma missão internacionalista, um sacrifício, um risco; aí, a primeira vez, a primeira possibilidade é para o membro do Partido, não é um Partido dos privilegiados, mas um Partido que surgiu do seio do povo, cujos membros têm que ser exemplo, e quando não são exemplo o Partido é o responsável por retirá-los de suas próprias fileiras. •

Trechos do discurso proferido pelo Comandante-em-Chefe, 26 de julho de 1988

Granma

Publicado em 13/05/2021, em Cuba, Democracia Socialista, PCC Cuba. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: