Raúl: A tarefa estratégica e urgente da ALBA é a defesa conjunta da Venezuela

O presidente cubano participou da 15ª Cúpula ALBA-TCP, onde foi oferecido um tributo a Hugo Chávez e a Revolução Bolivariana recebeu apoio

Como homenagem à memória do Comandante da Revolução Bolivariana Hugo Chávez Frías, cinco anos após o seu desaparecimento físico, realizou-se a 15ª Cúpula da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América – Tratado de Comércio dos Povos (ALBA-TCP), no Palácio Miraflores, desta cidade.

Precisamente, essa foi a razão emocional da primeira atividade pública da reunião, que reuniu em um terraço da sede do governo venezuelano os líderes e chefes de delegações, para testemunhar juntos a cerimônia que diariamente é feita às 16h25 da tarde — hora da morte de Chávez — para honrar o líder latino-americano do Quartel da Montanha, com o disparo de uma salva de canhão.

Em seguida, seguiu a foto oficial da reunião e uma saudação para o povo venezuelano, que durante algumas horas se concentrou na Avenida Urdaneta, nos arredores da instituição governamental. «Eu trago uma saudação amorosa, comprometida e revolucionária da ALBA para a Venezuela», disse o presidente Nicolás Maduro Moros com aplausos, acompanhados pelos presidentes Raúl Castro Ruz, Daniel Ortega Saavedra e Evo Morales Ayma, bem como pelo primeiro-ministro da Dominica Roosevelt Skerrit e outros chefes de delegações e convidados ao encontro.

Com aclamações do povo foram lembrados os cinco anos da partida física de Chávez. «Nós lembramos dele com um sorriso de compromisso com o futuro, não com lágrimas», considerou Maduro. «Chávez é energia, é um desafio, ele se tornou milhões e temos que nos orgulhar de tê-lo acompanhado na vida», disse Maduro antes de agradecer aos venezuelanos pela calorosa recepção oferecida aos participantes da Cúpula do mecanismo regional, fundado em dezembro de 2004 pelos Comandantes Fidel e Chávez.

Já no salão Ayacucho, onde a reunião foi realizada, o líder venezuelano deu as boas-vindas aos chefes das delegações e fez um resumo dos temas discutidos na reunião privada da Cúpula, incluindo a necessidade de aumentar o intercâmbio entre os países da ALBA e estimular o trabalho com outras organizações de integração, como a Unasul e a Celac. Além disso, a participação dos países membros do ALBA-TCP na próxima Cúpula das Américas, a ser realizada no Peru. A este respeito, agradeceu a solidariedade diante da agressão de que o país sul-americano é vítima por parte do chamado Grupo de Lima.

Desse apoio incondicional, o presidente cubano falou — o primeiro a discursar — quando definiu como tarefa estratégica e urgente da ALBA «a defesa conjunta da República Bolivariana da Venezuela».

«As ameaças contra a paz e a estabilidade neste país«, reafirmou, «representam uma ameaça à estabilidade e à paz regionais. Proclamamos o apoio inabalável à Revolução Bolivariana e à união cívico-militar de seu povo, liderada por seu presidente Nicolás Maduro», ressaltou.

O general-de-exército condenou em seu discurso enérgico as medidas coercivas e unilaterais e a interferência externa contra o processo bolivariano e chavista, que ameaçam o diálogo entre os venezuelanos.

«Rejeitamos a exclusão do presidente Nicolás Maduro da 8ª Cúpula das Américas. Essa decisão ilegal é inaceitável e intervencionista, ao mesmo tempo leva o hemisfério de volta a etapas que pareciam superadas», afirmou.

«Nós também não reconhecemos à desacreditada Organização dos Estados Americanos (OEA) qualquer autoridade moral para dar lições de democracia, governabilidade ou constitucionalidade».

«A única solução para os problemas dos venezuelanos está nas mãos dos próprios venezuelanos», afirmou.

Esse foi precisamente o espírito que prevaleceu nesta reunião entre irmãos da América Latina e do Caribe, que se tornou apoio à Revolução Bolivariana e ao legado do Comandante Chávez, que cinco anos depois de sua partida física ainda está vivo no impulso e desejo de avançar do corajoso venezuelano.

Granma

Publicado em 07/03/2018, em ALBA-TCP, Cuba, Hugo Chávez, Nicolás Maduro Moros, Raúl Castro, Venezuela. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: