O povo da Nicarágua pode sempre contar com a solidariedade e o apoio incondicional dos revolucionários cubanos

O membro do Bureau Político e primeiro vice-presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, Miguel Diaz-Canel Bermudez disse que «hoje, mais do que nunca, é essencial para construir e fortalecer a unidade dos nossos povos”

Companheiro comandante Daniel Ortega Saavedra, presidente da República da Nicarágua; companheira Rosario Murillo; companheiro Evo Morales Ayma, Presidente do Estado Plurinacional da Bolívia; companheiro Salvador Sánchez Ceren, presidente da República de El Salvador; companheiras e companheiros participantes do Fórum de São Paulo; irmão povo da Nicarágua:

Ao chegar ao 38º aniversário da Revolução Sandinista, recebam as felicitações do povo cubano e do governo e o abraço do presidente dos Conselhos de Estado e de Ministros, general-de-exercito Raúl Castro Ruz.

A Revolução Nicaraguense, que tal como observou o Comandante-em-chefe Fidel Castro, em 26 de julho de 1979, era conhecida por seu heroísmo, por sua perseverança e a tenacidade dos seus combatentes hoje continua sendo um exemplo para os povos da Nossa América.

«O fato de ver, nesta concentração, muitos jovens, tantos rostos de alegria e esperança é um sinal de que o sangue derramado não foi em vão, que está vivo o exemplo do general de homens livres: Augusto César Sandino, do comandante Carlos Fonseca Amador e de todos os mártires que morreram ao longo da luta épica contra a dominação imperialista», em defesa da independência e soberania da Nicarágua.

A Revolução Sandinista continua o seu caminho com o apoio da maioria do povo, exibindo conquistas políticas, econômicas e sociais indiscutíveis; enquanto é ativa promotora e defensora da unidade dos nossos povos e a integração necessária.

Companheiras e companheiros:

Decorrem momentos difíceis em nossa região e no mundo. A ofensiva do imperialismo e as oligarquias subservientes aos seus interesses procura destruir os processos revolucionários e progressistas; recuperar sua hegemonia; restaurar as doutrinas e práticas do neoliberalismo selvagem; reverter os ganhos políticos, econômicos e sociais alcançados pelo nosso povo e trazer de volta o império das forças mais reacionárias.

Nos últimos meses, temos assistido as mais brutais ataques políticos, econômicos e de mídia que foram desdobrados contra a Revolução Bolivariana da Venezuela, que iniciou o comandante Hugo Chávez Frias e continua a implantar firmemente o presidente constitucional Nicolás Maduro Moros, liderando a união cívico-militar de seu povo, a quem reiteramos nossa solidariedade incondicional.

Manágua viveu dias e reafirmação revolucionária e compromisso, ao se efetuar com sucesso a 23ª Reunião do Foro de São Paulo, cuja Declaração Final e as ações propostas são instrumentos para lidar contra a ofensiva imperialista e reacionária. A homenagem ao líder da Revolução cubana, Fidel Castro e a Che Guevara, por ocasião do 50º aniversário de sua morte em combate, reforçam nosso compromisso com a construção de um mundo melhor.

Hoje, mais do que nunca, é essencial construir e fortalecer a unidade dos nossos povos. Cuba vai acolher, em 2018, a próxima reunião do Fórum de São Paulo. Vamos trabalhar com toda a responsabilidade na construção da unidade da esquerda regional através da realização do Consenso da Nossa América e a Declaração da Nossa América em pé de luta.

Em 16 de junho passado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump anunciou a política de seu governo em relação a Cuba, que faz recuar os progressos feitos nos últimos dois anos nas relações com esse país, com um aperto acentuado do bloqueio contra Cuba.

Cuba, por sua vez, confirmou que não vai fazer concessões de qualquer espécie ou desistir de um dos nossos princípios; e reafirmou sua vontade de continuar o diálogo respeitoso e cooperação com este país com base na igualdade, respeito pela soberania e independência.

Agradecemos a solidariedade recebida do povo nicaragüense e seus líderes e os povos e governos do mundo.

Comandante Daniel Ortega, Rosario Murillo, povo irmão da Nicarágua:

Cuba confirma que o povo nicaraguense e a Revolução Sandinista podem sempre contar com a solidariedade e apoio incondicional dos revolucionários cubanos. Parabéns pela 38º aniversário.

Viva a Gloriosa Revolução Sandinista!

Viva a Frente Sandinista de Libertação Nacional!

Vivam Daniel e Rosario!

Viva a Revolução Cubana!

Vivam Fidel e Raul!

Viva a irmandade indestrutível entre nossos povos!

Até à vitória, sempre!

Granma

Anúncios

Publicado em 20/07/2017, em Cuba, Daniel Ortega, Miguel Diaz-Canel, Nicaragua, XXIII Foro de Sao Paulo. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: