Ciência e economia, oportuno abraço

Resultado de imagen para CIENCIA cubanaA ciência cubana, obra genuína da Revolução e do pensamento visionário de Fidel, enfrenta o desafio de conseguir uma conexão mais acelerada com a produção de bens e serviços, baseada na obtenção de resultados renovadores de alta tecnologia e fechando sempre o ciclo de pesquisa-fabricação-comercialização.

Isso a converte, junto com a inovação, em peças essenciais do projeto de sociedade socialista próspera e sustentável que aspiramos a construir. Como apontou o doutor em Ciências Agustín Lage Dávila, em um artigo publicado em nosso jornal no passado mês de outubro, a aceleração da atividade científica e do investimento em tão vital setor, certa e inevitavelmente prejudicadas pelo período especial e pelo bloqueio, não é um luxo, mas uma urgência. É impossível o desenvolvimento sem inserir a ciência em cada nicho da economia, enfatizava o diretor do Centro de Imunologia Molecular no próprio texto.

Apesar de transitar por um ano bem difícil, devido às limitações de recursos e outros problemas que prejudicaram a atividade de pesquisa e a permanência dos especialistas em determinados ramos da atividade científica, o país fechou o ano 2016 com contribuições e indicadores notáveis, que em apertada, incompleta e preliminar síntese o jornal Granma coloca à consideração dos leitores.

SUCESSOS CIENTÍFICOS DE 2016

• Obtenção em Cuba do registro sanitário do Heberferón, uma combinação do interferon-alfa 2b e gamma recombinante, para tratar do câncer da pele não

• A patente outorgada pela União Europeia à nova geração do medicamento

Heberprot-P, apresentada em nanocápsulas, que tornam mais efetivo o tratamento da úlcera do pé diabético em estágios avançados quanto à cicatrização e ação antimicrobiana.

• A continuação dos testes clínicos da molécula CIGB 500, novo fármaco em desenvolvimento que mostra um significativo efeito cardioprotetor, com promissórias potencialidades para o tratamento do infarto agudo de miocárdio.

• A aprovação nos Estados Unidos dos testes clínicos com a vacina cubana de câncer de pulmão CIMAVAX-EGF, criada no Centro de Imunologia Molecular.

• O achado de novas evidências farmacológicas do efeito neuroprotetor de uma molécula denominada JM-20, a qual abre esperançadores horizontes ao tratamento da isquemia cerebral, um grave problema de saúde mundial.

• A extensão às 15 províncias e ao município especial de Ilha da Juventude da medicina regenerativa ou terapia com células-mãe, fundamentalmente nas especialidades de ortopedia e traumatologia e angiologia.

• O desenvolvimento de novas vacinas humanas, que incluem a obtenção de um candidato vacinal heptavalente, conjugado contra os pneumococos e outro para a cólera.

• O anúncio de que como resultado da aplicação da vacina cubana para essa doença, o país não registra casos de hepatite B aguda em crianças abaixo dos cinco anos, desde 1999, condição que a partir de 2006 também se estendeu aos menores de 15 anos.

• A ratificação pelas avaliações mais recentes de que o clima cubano será mais cálido, seco e extremo para fim do século 21, com um incremento da temperatura média de até quatro graus Celsius e uma diminuição das precipitações na ordem de 15 a 50%.

• A generalização da variedade de pepino INIVIT P-2007, com alto potencial de rendimento e maior tolerância às doenças fundamentais que prejudicam essa cultura em Cuba. Indicado para Prêmio Nacional de Inovação Tecnológica 2016.

• A nova variedade de fumo Virginia San Luis 23, de alto potencial produtivo e resistente a doenças.

• Produção de vinho de mel (Hidromel) polifloral cubana em escala industrial, resultado que contribui para diversificar os usos do mel de abelha.

• Algoritmos para a análise, em tempo real, do Sistema Eletroenergético Nacional (SEN) com penetração de fontes renováveis de energia, trabalho de suma utilidade para melhorar a gestão do gabinete nacional de carga da União Nacional Elétrica e evitar colapsos totais e parciais de operação do SEN. Indicado para o Prêmio Nacional de Inovação Tecnológica 2016.

• Proteção das represas de Cuba face à mudança climática, indicado para Prêmio Nacional de Inovação Tecnológica 2016

• Inauguração de uma exposição sobre biodiversidade cubana, no Museu Americano de História Natural de Nova York.

Absorção de Tecnologia em Organizações de Base Produtiva da Geração Distribuída Cubana, resultado que contribui para o aperfeiçoamento da operação e exploração do Sistema Eletroenergético cubano. Indicado para o Prêmio Nacional de Inovação 2016.

• A pedagogia cubana atual, obra que sintetiza e renova a temática da direção científica no setor educacional.

• Obtenção e validação de um novo indicador antropométrico denominado Incremento ponderal fetal, que possibilita a partir do início do segundo trimestre da gravidez, avaliar longitudinalmente o crescimento intrauterino mediante o peso fetal estimado, sistematizando sua evolução pré-natal desde o atendimento primário de saúde.

• Determinação do volume de gases poluentes expulsos à atmosfera pelas fontes móveis estatais de Cuba, no período 2007-2012.

Anúncios

Publicado em 16/01/2017, em Ciencia, Cuba, Saúde. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: