Cuba, sede de trocas científicas nas ciências médicas

Resultado de imagen para salud cubanaCOM o objetivo de trocar conhecimentos entre colegas cubanos e de outras latitudes, no mês de novembro se desenvolverão em Havana vários encontros científicos na área das ciências médicas, com a presença de eminentes especialistas interessados em mostrar os sucessos conseguidos pelas práticas assistenciais.

De 2 a 4 novembro deste ano teve lugar o 3º Congresso da Associação Latino-americana de Cirurgia Vascular e Angiologia (Alcva-Angiocaribe-2016), no Centro Internacional de Saúde La Pradera, que incluiu o 10º Congresso Caribenho de Angiologia e Cirurgia Vascular e a 3ª Cúpula de presidentes de Sociedades Vasculares Latino-americanas.

Os especialistas dialogaram em temáticas como: diagnóstico e tratamento das doenças vasculares; doenças oclusivas da artéria aorta e seus ramos; as do cerebrovascular extracraniana; as veno-linfáticas; úlceras de difícil cicatrização, pé diabético, revascularização; cirurgia convencional e endovascular.

Neste foro de alto nível, os médicos da província de Camaguey mostraram resultados do emprego do fármaco cubano Heberprot-P, aplicado nos consultórios dos bairros a pacientes com lesões de difícil cicatrização, o qual se traduziu em uma redução drástica nos índices de amputação por úlceras complexas.

Entre os dias 6 e 7 de novembro teve lugar no Hotel Palco o evento Norte-Sul de Filiais da Internacional de Médicos para a Prevenção da Guerra Nuclear, organização que recebeu o Prêmio Nobel da Paz, em 1985. Neste evento foi retomado o acordo da Comunidade dos Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac) de declarar a região uma zona de paz.

Também, cirurgiões de mais de 20 países da América Latina, Europa e os Estados Unidos participaram do 13º Congresso cubano dessa disciplina, que se desenvolveu entre os dias 8 e 10 de novembro, para debater 700 trabalhos que tiveram como centro temas tais como os politraumas, as hérnias abdominais, as intervenções cirúrgicas em mama, os transplantes, as cirurgias em tiroides e paratiroides, as de mínimo acesso, as bariátricas de pulmão e mediastino.

Anteriormente, ministraram-se vários cursos pré-congresso, conseguindo efetuar uma importante troca de experiências, reflexões e conhecimentos entre os médicos cubanos das províncias e permitiu construir um espaço de análise de grande valor e profundidade, capaz de satisfazer suas expectativas.

Também, de 7 a 11 de novembro, foi realizada uma sessão da 6ª Oficina Internacional de Design e Condução de Testes Clínicos, no Palácio das Convenções, de Havana, juntamente com o 2º Encontro de Conhecimento, Informação e Evidências em Saúde (CIE-Saúde 2016); o Semanário de Atualização de Testes Clínicos em Oncologia e a Oficina Algoritmo de Pesquisa, para o desenvolvimento de medicamentos de origem vegetal.

A agenda abrangeu palestras magistrais, conversas, mesas redondas e exposições em temas como: design e condução de testes clínicos; transparência e ética da pesquisa clínica; manuseamento de dados, estatísticas e tecnologias de apoio; formação de recursos humanos na pesquisa clínica; fundamentos e aplicações da saúde baseadas em evidências, testes clínicos em produtos naturais; avaliação de tecnologias sanitárias; ensinamentos e práticas, entre outros.

Aliás, no próprio mês de novembro (de 14 a 18) será efetuado o 4º Congresso da Sociedade Cubana de Anatomia Patológica, relacionado com o ramo da Medicina que se ocupa deste estudo, através de técnicas morfológicas, das causas, desenvolvimento e consequência das doenças para um diagnóstico correto, utilizando métodos como as biopsias, peças cirúrgicas, citologias e autópsias.

Nessa data (desde 15 até 18), também será a sessão do 7º Congresso Nacional de Higiene e Epidemiologia, um espaço para o debate científico e as reflexões acerca dos sucessos, desafios metodológicos e gerenciais associados à pesquisa, controle e capacitação nos campos afins.

Com essa troca de experiências científicas se espera contribuir para elevar o estado de saúde da população cubana — com um alcance internacional — para incrementar a qualidade dos programas e dos serviços, com influência renovada na eficiência do sistema sanitário nacional.

Para isso se reflete nas bases científico-técnicas e gerenciais da prevenção e controle dos problemas de saúde, dos últimos dez anos, e os novos desafios que devem ser enfrentados, tais como as contingências das doenças transmissíveis; a influência do meio ambiente; a epidemiologia do enve-lhecimento da população; a mudança climática, o incremento da proporção e mortalidade de patologias não transmissíveis; a construção de capacidades e a situação sanitária internacional; entre outros.

Em todos estes foros participaram eminentes médicos e cientistas de Europa e dos Estados Unidos, acompanhados de colegas de outros continentes para ministrar ou receber aulas magistrais, palestras introdutórias, simpósios, mesas redondas, seminários, colóquios, oficinas, cursos pré e pós-congresso.

Anúncios

Publicado em 17/11/2016, em Ciencia, Cuba. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: