Venezuela inicia homenagens a Fidel a partir do Estado onde Hugo Chávez nasceu

BARINAS, Venezuela.— “Como é da Revolução Cubana, de seu povo, de seu amigo Hugo Chávez, Fidel é o pai de muitas gerações de revolucionários da América Latina”, expressou Adán Chávez, irmão do comandante Bolivariano, no início, em 8 de agosto, de uma jornada que até 13 de agosto próximo dedicará aqui atividades ao líder cubano Fidel Castro, pelo ensejo do seu 90º aniversário natalício.

“Para os venezuelanos é muito difícil falar de um sem o outro, da referência que foi Fidel para Chávez, e este foi, por seu lado, um filho para aquele, um filho da luta, mas afinal um filho; e tal como acontece em um relacionamento grande de pai a filho, então chegaram a ser os melhores amigos”, afirmou Adan, também governador desse estado, terra natal do Comandante Eterno.

“Feliz aniversário, querido pai!”, exclamou no encerramento da palestra “Fidel Comandante…, cinco faixas, uma estrela”, que inaugurou o amplo programa organizado pela Casa da Alba Cultural venezuelana, uma semelhante à instituição cubana e com sede nesta cidade; cuja proposta começou as comemorações do país irmão pelo aniversário de vida do comandante-em-chefe.

Lotado de amigos da Ilha, políticos, líderes sociais, músicos, poetas e colaboradores cubanos, o Salão Vozes da Alba se converteu em um espaço fraternal de celebração espontânea por meio de músicas, poesias e evocações pessoais sobre a figura de Fidel.

Durante a data de abertura, o evento também estreou a exposição ‘Comandante Amigo’, que reúne imagens originais realizadas a Fidel pelos reconhecidos fotógrafos Liborio Noval, Osvaldo Salas, René Rodríguez, Cándido Moyo e Félix Gerardy.

A mostra oferece fotos de alto voo artístico sobre detalhes do rosto do comandante-em-chefe e ilustra momentos transcendentais da Revolução, como o encontro com Che Guevara em uma prisão mexicana antes de embarcar no iate Granma, a entrevista oferecida na Serra Maestra ao jornalista norte-americano Herbert Matthews, ou acompanhado de Hugo Chávez durante a criação da atual Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América.

A coleção fotográfica — conservada pela Missão Cultura Coração Dentro — será aberta ao público durante toda a jornada na Casa da ALBA Cultural e será acompanhada da seleção bibliográfica ‘Fidelistas com Fidel’, com volumes da autoria do líder cubano ou ligados a sua obra revolucionária.

Um ciclo de conferências tratará das facetas de Fidel como promotor da cultura, da solidariedade internacional, da emancipação feminina e como no exemplo da Revolução Cubana se constituiu precursor e antecedente da união cívica-militar que sustenta a Revolução Bolivariana.

A jornada em Barinas será completada com um programa permanente de materiais audiovisuais dedicados ao comandante-em-chefe, tertúlias, cantatas de música das planícies, trova, bolero e son cubano, e será encerrada com a apresentação do projeto Teatro Infantil a Colmenita Bolivariana, de Caracas, e uma gala cultural no próprio dia 13 de agosto.

Anúncios

Publicado em 09/08/2016, em Cuba. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: