ONU insiste em passos para materializar propósito de paz no Iêmen

O enviado especial da ONU para o Iêmen, Ismail Ould Cheikh Ahmed, insistiu hoje na necessidade de que os delegados das forças beligerantes em negociações aqui empreendam passos concretos para materializar a paz.

Cheikh Ahmed defendeu neste domingo no Kuwait em acelerar o ritmo das conversas iniciadas em 21 de abril entre o governo do presidente iemenita, Abd Rabbo Mansour Hadi, o movimento insurgente xiita Ansar Allah e o Congresso Geral do Povo (CGP).

O apelo do diplomata mauritano produziu-se após uma reunião no sábado com os representantes do governo do Iêmen para instá-los a que se comprometessem a garantir o cesse das ações combativas em todo o país da península Arábiga.

Igualmente, defendeu ativar a comissão de pacificação e formar comitês militares que se encarregariam de monitorar a retirada dos insurgidos houthis, a entrega de seu armamento e a abertura de corredores seguros para a entrega de ajuda humanitária a pessoas precisadas.

O 21 de julho, as delegações das forças enfrentadas retomaram aqui suas tratativas pressionadas pelo ultimato do governo de Kuwait para que consigam um acordo de paz, no mais tardar em 15 dias.

A partir de sua condição de nação sede das conversas auspiciadas por Cheikh Ahmed, o vice-chanceler Kuwait Khaled Al-Jarallah assinalou que lhe deram a ambas partes um prazo de 15 dias “para solucionar assuntos”.

A falta de progressos, com ao menos dois abandonos da mesa de diálogo por parte do governo de Hadi, levou à ONU e a Kuwait a obter “mais concessões” aos contendentes, ainda que o país anfitrião participa na coalizão árabe islâmica que lidera Arábia Saudita contra Ansar Allah. “Temos fixado às partes iemenitas 15 dias para resolver assuntos …, desde o mesmo início, lembramos conduzir as negociações dentro de um calendário”, indicou Al-Jarallah ao afirmar que “Kuwait tem albergado as conversas por longo tempo e já é suficiente”.

A agência de notícias KUNA assinalou que em uma reunião na quarta-feira da semana passada com o emissário da ONU, o premiê Kuwait interino e chanceler, jeque Sabah Khaled Al-Hamad Al-Sabah, “renovou a postura” de respaldar os esforços diplomáticos para concluir com sucesso as conversas.

Anúncios

Publicado em 25/07/2016, em Iêmen, ONU. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: