Bolívia reconhece contribuição de Fidel à libertação dos povos

Organizações sociais, políticas e culturais bolivianas destacaram, em 20 de julho, as contribuições do comandante-em-chefe Fidel Castro à emancipação dos povos do mundo, ao apresentar um programa de celebrações pelo 90º aniversário do líder da Revolução Cubana.

Em declarações à Prensa Latina, a porta-voz de um comitê criado para comemorar essa data, Marianela Prada, assegurou que o destacado líder político está presente no pensamento e ação dos bolivianos e de todo aquele que se sinta comprometido com a luta antiimperialista.

De seu exemplo de internacionalismo aprendemos cada dia. O povo boliviano está eternamente agradecido a Fidel Castro e Cuba por todas as ações de solidariedade concreta como o envio de brigadas médicas e educativas ao nosso país, indicou.

Os doutores cubanos salvaram a vida e devolveram a vista a milhares de bolivianos e de pessoas no mundo todo.

“Ainda, os colaboradores da nação caribenha nos ajudaram a livrar-nos do analfabetismo”, acrescentou.

Ainda, afirmou que Fidel Castro é insubstituível e anunciou uma jornada de 19 dias por seu aniversário, a qual começará em 26 de julho e inclui atividades culturais, palestras, exposições fotográficas e um ciclo de cinema, entre outras.

Estas iniciativas terão lugar em vários departamentos do país como La Paz, Cochabamba, Santa Cruz, Tarija e Beni.

Segundo o comitê organizador, em La Paz o programa compreende a realização, no dia 26, do simpósio ‘O pensamento de Fidel, um legado histórico para a humanidade’, no qual se prevê a presença do vice-presidente Álvaro García Linera.

Também chegará a esta capital a exposição ‘Fidel é Fidel’, do fotógrafo cubano Roberto Chile, que será inaugurada em 3 de agosto, no Museu de Etnografia e Folclore e posteriormente percorrerá várias cidades desta nação.

Além do mais, nos dias 9, 14 e 16 do mês próximo terá lugar o ciclo de cinema Fidel, homem de princípios, onde serão exibidos documentários e materiais inéditos sobre a vida do líder revolucionário.

Por outra parte, na noite de 12 de agosto será realizada a atividade cultural Bolívia canta a Fidel, na Universidade Maior de San Andrés, onde participarão grupos de música, dança e teatro.

Esta jornada é apoiada pela vice­presidência boliviana, os ministérios da Cultura e Saúde, a Assembleia Legislativa, o Movimento de Solidariedade com a nação caribenha, a Geração Evo e outras organizações.

Em uma entrevista coletiva, o diretor de Promoção Artística do Ministério de Culturas, Max Eguivar, ressaltou a importância de “homenagear um amigo da Bolívia e celebrar seus 90 anos, que se traduzem em compromisso e luta”.

“A juventude deve aprender das qualidades de Fidel Castro, não ficar calada e continuar enfrentando o império”, precisou.

Granma

Anúncios

Publicado em 22/07/2016, em Bolivia, Cuba, FIDEL, Político. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: