GOLPE PARAGUAIO DE AÉCIO QUER JUNTAR TCU E TSE

Advogados do PSDB pretendem enviar ainda nesta sexta-feira 9 ao Tribunal Superior Eleitoral um pedido para incluir no processo de autoria do PSDB que pede a cassação da chapa da presidente Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer, o parecer do Tribunal de Contas da União que pede a rejeição das contas do governo de 2014; o argumento é que a prática das chamadas ‘pedaladas fiscais’ configuraria abuso de poder econômico e uso da máquina com o fim de reeleger Dilma; como o caminho para o impeachment por meio do TCU pode demorar, uma vez que o Congresso só deve concluir a análise das contas em 2016, líderes da oposição tentam acelerar o processo do golpe paraguaio
9 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 13:28
247 – Como previsto, líderes da oposição, liderada pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), que trabalham por um golpe paraguaio no Brasil tentam encurtar o caminho para acelerar o processo, uma vez que a via pelo Tribunal de Contas da União (TCU) pode demorar mais do que eles gostariam de esperar.

Advogados do PSDB pretendem enviar ainda nesta sexta-feira 9 ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um pedido para incluir no processo de autoria do PSDB que pede a cassação da chapa da presidente Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer, o parecer do TCU que pede a rejeição das contas do governo de 2014.

O argumento é que a prática das chamadas ‘pedaladas fiscais’ configuraria abuso de poder econômico e uso da máquina pública, com o objetivo de reeleger Dilma Rousseff. Na ação que corre no TSE, os tucanos defendem que a eleição da presidente não foi válida, pois a campanha do PT teria recebido recursos de corrupção da Petrobras.

A oposição de Aécio apostava todas as fichas no parecer do TCU para promover o golpe. O parecer do ministro relator do caso, Augusto Nardes, veio de acordo com o esperado: pediu ao Congresso que rejeitasse as contas. O processo, no entanto, só deve ser concluído no ano que vem, pois há diversas etapas e prazos a serem cumpridos no Legislativo.

A ideia agora, portanto, é reforçar a ação na Justiça Eleitoral, que nesta semana abriu um processo inédito contra as contas da campanha de Dilma e Temer. Desde a derrota de Aécio na eleição, todos os esforços estão voltados para o golpe, a fim de que a presidente caia e o tucano assuma sem os votos da população.

Anúncios

Publicado em 09/10/2015, em América Latina, Brasil, História, Pátria Grande, Político e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: